Por um Mundo Melhor

Solidariedade

na cabeça

A ONG paulistana Cabelegria transforma doações de cabelo em perucas para mulheres e crianças que fazem quimioterapia

 

POR GIOVANNA FORCIONI

oi o gesto de uma amiga que inspirou a designer Mariana Robrahn e a publicitária Mylene Duarte a doarem seus cabelos. Porém, mais do que cortar as próprias madeixas, elas queriam reunir o maior número de pessoas para uma ação coletiva. Criaram uma campanha no Facebook e, uma semana e centenas de apoiadores depois, perceberam que estavam no caminho certo. A ideia deu origem à Cabelegria, ONG que confecciona e distribui perucas a crianças e mulheres em tratamento com quimioterapia. Segundo Mariana, a ideia é levantar a autoconfiança de pessoas que enfrentam a batalha contra o câncer e mostrar que a perda de cabelo ao longo do processo não precisa ser vista como um problema. “Quando colocam a peruca, muitas mulheres choram e dizem que era o que faltava para voltarem a se enxergar no espelho. Muito mais do que vaidade, é uma questão de autoestima.” Desde outubro de 2013, mais de 1.400 perucas foram entregues. Duas costureiras contratadas suprem a demanda da instituição e abastecem o Banco de Perucas do Hospital Santa Marcelina, em São Paulo. Lá, mulheres e crianças em tratamento provam os modelos e levam o que mais gostarem. A instituição também envia pelo correio para pacientes de qualquer lugar do Brasil e circula com uma unidade móvel por vários hospitais do País. Uma das premissas da ONG é que os pacientes não tenham custos sobre a aquisição das perucas. Para cobrir os gastos com o salário das costureiras e os envios de material, a instituição conta principalmente com colaborações espontâneas e eventos realizados para a captação de recursos. Mas Mariana ressalta que nenhuma das ações seria possível se não fossem as dezenas de doações de cabelos que recebem diariamente. Para ela, o objetivo é mostrar às mulheres que estar careca deve ser uma opção, não uma condição. “Se ao longo do tratamento a mulher ficar careca e estiver feliz assim, ótimo. Caso contrário poderá contar com a Cabelegria sempre”, completa a fundadora.

COMO DOAR

aa Todos os tipos de cabelo, mesmo os tingidos ou com química, podem ser doados. Basta que meçam no mínimo 20cm;

aa No momento do corte, os fios não podem estar com chapinha nem escova;

aa Basta amarrar o cabelo antes de cortá-lo para facilitar o manuseio;

aa Depois de cortada, armazene a mecha em um saco plástico;

aa Certifique-se de que o cabelo esteja completamente seco;

aa Envie para o endereço: A/C Cabelegria Caixa Postal 75207 São Paulo – SP CEP 02415-972

Para contribuições em dinheiro, acesse o site:

  cabelegria.org   

0

perucas, em média, são confeccionadas por mês

0

reais é o custo de cada peça, incluindo envio e mão de obra

3a6

doações são necessárias para a confecção de uma única peruca

voltar-para-o-sumario