Do alto de Lisboa

Um dos primeiros hotéis de luxo da capital portuguesa, o Tivoli Avenida Liberdade completa 85 anos com quartos renovados e um novo bar com DNA brasileiro, o Seen

POR JUNIOR FERRARO

Ao inaugurar a Pensão Tivoli, na elegante Avenida Liberdade, em 1926, os sócios José Francisco Cardoso e Joaquim Gonçalves Machaz nem sonhavam que seu empreendimento seria a base de um marco da hotelaria em Lisboa. Em 1933, animados com o êxito do seu negócio, os proprietários reformaram um palacete do outro lado da rua e fundaram o Hotel Tivoli, um dos primeiros hotéis de luxo da capital portuguesa. Hoje, 85 anos depois, o Tivoli Avenida Liberdade segue como um dos principais cinco estrelas de Lisboa e encabeça uma rede com dez hotéis em Portugal, dois no Brasil e um no Qatar. 

Localizado em uma das mais nobres artérias da cidade, o Tivoli fica ao lado de lojas de luxo e de restaurantes badalados, a alguns passos de uma estação de metrô e próximo de bairros animados, como o Chiado e a Baixa. O hotel coleciona histórias e celebridades. Já se hospedaram ali nomes como a soprano grega Maria Callas, o músico argentino Astor Piazolla, o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair e até a cantora norte-americana Beyoncé Knowles.

Nessas mais de oito décadas, o hotel passou por várias mudanças. A mais recente ocorreu em 2017. A reforma de € 15 milhões promoveu, principalmente, a renovação dos aposentos. Atualmente, o hotel possui 250 quartos e 35 suítes, incluindo a Presidencial, com 270 m2 , varanda, salas de estar e de jantar e design exclusivo, com obras de artistas como a pintora portuguesa Mily Possoz.

O Tivoli, aliás, já impressiona desde a entrada: o lobby majestoso, com pé–direito altíssimo e décor rebuscado, recebe uma poderosa luz natural, graças a uma grande cúpula de vidro.

Na área externa, há um jardim semitropical, ao redor da piscina, criando um oásis no Centro de Lisboa. Para quem busca uma experiência de bem-estar mais profunda, vale uma passada no spa Anantara, com opções de massagens tailandesas e de tratamentos relaxantes, como a ducha Vichy. 

Outra dica certeira para hóspedes e visitantes é a Cervejaria Liberdade. O restaurante, com grandes janelas voltadas para as arborizadas calçadas da avenida, aposta em pescados e frutos do mar da costa portuguesa. Ali também é servido o farto café da manhã do hotel, com cremosas omeletes preparadas na frente do hóspede. 

Nenhuma visita ao Tivoli seria completa, todavia, sem uma incursão no seu rooftop, onde há dois hotspots. Um deles é o Sky, bar ao ar livre que oferece uma vista incrível de Lisboa, uma boa carta de drinques, menu de sushis e DJ residente todos os dias, até a 1h. No mês passado, o Sky ganhou um vizinho “brasileiro”. Trata-se do Seen, a primeira filial do concorrido lounge bar do Tivoli Mo – farrej, em São Paulo. A versão lisboeta tem o forte DNA da unidade paulista: seu con – ceito também foi criado pelo chef português Olivier da Costa, com ambiente descolado, um balcão 360º no centro do salão e vista panorâmica. O menu, com itens portugueses e brasileiros, foi criado por Olivier e pelo chef paulista William Ribeiro, do Seen São Paulo, e a carta de coquetéis foi organizada por Heitor Marin, head bartender do bar bra – sileiro. É a oportunidade perfeita de tomar um gim-tônica comendo uma empadinha e admirando Lisboa a seus pés.

TIVOLI AVENIDA LIBERDADE
Av. Liberdade, 185, Lisboa, Portugal
+351 21 319 8900 // tivolihotels.com

voltar-para-o-sumario