Menos é mais

Em tempos de consumo consciente, o guarda-roupa cápsula, que permite criar inúmeros looks com poucos itens, vem conquistando cada vez mais adeptas. Veja quais são as peças essenciais para montar um closet clean, minimalista e elegante

POR ANNA PAULA ALI 
PRODUÇÃO LARYSSA ALARCON

Para cima

+ 2 regatas e 2 mangas longas

Para baixo

+ 1 calça preta, 1 calça de moletom e 1 shorts jeans

Acessórios

+ 1 cinto e 1 lenço

Casacos

+ 1 jaqueta de couro 1 jaqueta jeans e 1 sobretudo

Peças únicas

Calçados

+ 1 jaqueta de couro 1 jaqueta jeans e 1 sobretudo

Estilo sustentável

Montar um guarda-roupa cápsula é mais fácil do que parece. As consultoras Silvia Scigliano (à esq.) e Marcia Crivorot (à dir.), sócias da agência de tendências Crivorot&Scigliano, dão dicas para quem quer aderir a esse conceito 

COMO VOCÊS EXPLICAM A TENDÊNCIA DO GUARDA-ROUPA CÁPSULA?
Silvia: Está dentro da busca pela simplicidade, por menos estresse e mais praticidade no dia a dia e até na hora de fazer uma mala.

COMO TER POUCAS PEÇAS E NÃO PARECER ESTAR SEMPRE COM O MESMO LOOK?
Silvia: Num guarda-roupa cápsula, a ideia é que todas as peças combinem entre si. Portanto, para evitar a sensação de que você está sempre com a mesma roupa, basta apostar em diferentes combinações. Pouquíssimas peças podem render dezenas de looks diferentes. 

QUE PEÇA VOCÊS CONSIDERAM ESSENCIAL NO GUARDA-ROUPA DE UMA MULHER?
Marcia: Depende muito do estilo pessoal, do lifestyle e até de onde essa mulher mora. Aqui, em Nova York, o essencial para mim é ter um bom casaco, o que, quando eu morava no Rio, nunca me fez falta. 

COMO PERSONAL STYLISTS, O QUE VOCÊS ACHAM DESSA PRATICIDADE?
Silvia: Temos de entender o estilo pessoal, valores e gostos de cada pessoa. Tenho clientes que usam apenas calça preta e camisa branca para trabalhar, viajam só com mala de mão e afirmam estar muito felizes com essa decisão. 

É POSSÍVEL CRIAR UM GUARDA-ROUPA CÁPSULA SEM GASTAR DINHEIRO?
Marcia: Sim, é possível criar um guarda-roupa cápsula com o que temos no armário, com peças que combinem entre si e de acordo com o que precisamos usar no nosso dia a dia.

DICA DO MÊS by

Vestido pescador

Desde que Coco Chanel inaugurou sua primeira butique, em 1913, no balneário francês de Deauville, e passou a propor looks de inspiração náutica, listrados de azul e branco, o navy se tornou um clássico. A novidade é que agora ele assume um inusitado mood pescador: a peça da vez é um vestido com cara de rede de pesca. É que a moda tem valorizado itens mais artesanais, em sintonia com o atual estilo de vida que preza pelo handmade e pela conexão com a natureza, na contramão da supervelocidade da era digital.

A TENDÊNCIA
Da Dior à JW Anderson, passando por Altuzarra e Louis Vuitton, o vestido de “rede” apareceu sobreposto a conjuntos de alfaiataria, jeans e até trajes de noite. Na mais recente edição da São Paulo Fashion Week, em outubro passado, esteve presente na passarela da Osklen, em uma coleção sustentável que tinha como tema a luta pela preservação dos oceanos. A peça era desenvolvida em macramê.

COMO USAR
Vale se inspirar na Dior, cujo tema da coleção de verão 2019 é o balé, e apostar em túnicas da mesma cor do look (no caso da grife, tons rosados de pele) – aqui, a ideia por trás da peça é imprimir uma textura artesanal à produção. Ou, dica para o dia a dia: jogue o vestido de rede por cima de uma camisa branca e daquela calça de alfaiataria clássica e garanta uma dose instantânea de bossa!

voltar-para-o-sumario